Google agora vai comprar e vender energia nos EUA

Empresa cria subsidiária Google Energy para cuidar dos negócios e pretende conseguir energia limpa e renovável para suas operações.

O Google recebeu aprovação para comprar e vender energia no mercado norte-americano, aumentando as opções de fornecimento energético para suas operações e abrindo portas para uma entrada no negócio de troca de energia.

A autorização foi pedida em dezembro a partir de uma subsidiária chamada Google Energy. A Comissão Reguladora Federal de Energia dos Estados Unidos (FERC) aprovou o pedido na quinta-feira (18/2), garantindo ao Google o direito de vender e comprar o recurso.

“Fizemos o pedido e agora temos mais flexibilidade para procurar energia para as operações do Google, incluindo data centers”, disse a representante da empresa, Niki Fenwick, via e-mail.

Os data centers são os principais consumidores de energia e o Google opera diversos deles ao redor do mundo – a empresa não especificou quantos. Isso faz garantir um fornecimento estável de energia a preços acessíveis, o que é fundamental para gerir o seu negócio.

O Google disse que se comprometeu a usar energia renovável, como solar e eólica, sempre que possível. Em janeiro, a empresa declarou ao jornal The Wall Street Journal que a aprovação da FERC permitira uma aproximação de produtores de energia renovável para comprar energia diretamente para suas operações.

A autorização também aumenta a possibilidade do Google começar a comprar e vender energia como um negócio. A solicitação informava que o Google Energy funcionaria “como uma empresa de mercado, comprando eletricidade e revendendo.”

Postar um comentário

Postagens mais visitadas